terça-feira, 19 de agosto de 2008

Abaixo o preconceito!


Palavras sábias de Lygia:

*

"Outro dia, numa entrevista, perguntaram-me o que eu penso a respeito do amor homossexual. A vida é tão breve, a felicidade tão rara, meu Deus, deixem as pessoas fazer o que quiserem com seus corpos! Só não gosto e não aceito vulgarização. O sexo é grave, nobre, belo, então a vulgarização me dói. Mas, afora o vulgar, a liberdade no amor deve ser absoluta. Com tanta violência, por que vamos perseguir justamente o amor? Já basta a miséria que nos tira quase tudo."(Gazeta Mercantil, 16/04/2000)

*

''Olha aí a crueldade máxima, a mãe se preocupando se o filho ou a filha é homossexual. Entendo que se aflija com droga e etcetera mas com o sexo do próximo? Cuide do próprio e já faz muito, me desculpe, mas fico uma vara com qualquer intromissão na zona sul do outro. Lorena chama de zona sul. A norte já é tão atinginda, tão bombardeada, mas por que as pessoas não se libertam e deixam as outras livres? Um preconceito tão odiento quanto o racial ou o religioso. A gente tem que amar o próximo como ele é e não como gostariamos que ele fosse.''

(As meninas - Lia falando com a mãezinha,pag 240)

Um comentário:

Laura disse...

Lygia sempre Lygia... linda, inteligente, talentosa e amiga do Caio, sempre Caio, lindo, inteligente e talentoso.
AMO!